Posted on

Acabara de chegar e o telefone tocou com a mensagem. “Hoje à noite, está confirmado?”. Ela respirou e se jogou no chão. Cansada, após 8 horas de trabalho intensas.

“Se você quiser ir, passo aí em 40 minutos”. Outra mensagem. Ela tirou o sapato e desabotoou o sutiã, que passara o dia a incomodando por baixo da camisa de seda. Não pensou duas vezes e enviou: “Confirmado”.

Banho, roupa, cabelo, maquiagem. Em menos de 40 min, estava pronta. Exausta, mas disposta a atender às expectativas.

No carro, ela dividiu um Panda Candy e encontrou algo que, até então, não sabia que havia perdido: ela mesma.

A música, as luzes, as pessoas tocavam, iluminavam e buscavam por ela. Mas, tudo que ela desejava, era ficar sozinha. Sem vergonha de ser ela.

Fechou os olhos e se perdeu do mundo, das pessoas, dos princípios, da realidade. Ao abri-los, encontrou algo maior: a verdade sobre quem é.

Voltou para casa mais leve e livre, consciente de que não precisa concordar com o que não acredita e ninguém pode fazer escolhas por ela.

Dormiu.

Ela acordou com o celular tocando, com a mensagem: “Cadê você? Por que não respondeu ontem? Perdeu a festa!”. Abriu a gaveta e o Panda Candy estava lá, inteiro.

“Foi só um sonho”, pensou. “Que pena”.

Bruna Guimarães

Jornalista & fashion lover. Made in Aracaju, living in São Paulo. Acredita que o amor é sempre destino e glitter, uma segunda pele. Louca por carnaval e mar e sorrisos e pessoas interessantes.
Bruna Guimarães

Últimos posts por Bruna Guimarães (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *