Futuro: Micrometragens – midia pessoal e transferivel… – We Love

Futuro: Micrometragens – midia pessoal e transferivel…

Estrada no deserto com moinhos de vento

Em um futuro não muito distante, abri os olhos e percebi que estava cego; eram 4 da manhã e as luzes não se faziam claras. Procurei o botão que me salva e acendi um guia, 5 segundos, preciso aumentar este tempo, a água se esconde durante a noite.

Tento ficar cego e surdo de novo, o volume do processamento da memória interna de eventos recentes me ocupam, só enxergo uma luz intermitente azul piscando no teto, vaga-lume da insônia.

Não conseguirei entrar em stand by, o processamento aumenta, abro a tampa do netbook sem querer, agora pra desligar precisa desativar… de novo.

Abruptamente, sinto que nada na mídia eletrônica poderia ser sonífero a esta hora, G+, FB, IG, SNAP, Vimeo, YT, Vice, VINE, Tumblr e, buuumm, Periscope.

Muito ao estilo leste europeu, onde câmeras são “atachadas” em qualquer tipo de retrovisor que queira produzir provas de que tal condutor dirige corretamente e onde as seguradoras usam imagens para provar sinistros; o motorista Xcorolla (o mesmo resolveu não se identificar por se achar meio ‘’Mad Max’’ da capital paulista) trafegava nos jardins, esperando o tal chamado para ganhar um retorno virtual (seja estrelas , créditos diretos, ou apenas um comentário).

Enquanto não era “bipado a la Teletrim”, narrava suas pseudo aventuras de fugir da concentração de arqui-inimigos na calada da balada deste bairro, ao vivo, sem texto, com requintes de Frank Underwood, sua narrativa trazia elementos criados da própria mente como:

– Este ponto da Haddock é o mais antigo, os meus inimigos nunca me deixaram parar por ali, desde a época em que trabalhei pros “Ferreira Araújo” – particular que era, fui rechaçado como desertor de impostos e sindicatos, a história se repete depois de 20 anos. ‘’

 Hoje, já no adianto das primeiras horas do dia, conta como dribla as blitz brancas com ajuda dos ‘’bat-movels’’ e narra os melhores pontos para os parceiros conectados batalharem pelo dinheiro virtual, trim trim, está na hora de desligar o canal Xcorolla; a identidade do passageiro tem que ser preservada, bem como a do condutor.

Volto a fechar os olhos com a certeza de ter sido o único espectador dessa narrativa individual especifica e o Xcorolla sabendo que eu era o único assistindo. Estranho, a história me fez dormir…

 

Marcelo Mattar

Conheceu 23 países, 350 cidades e inúmeras experiências incríveis. Nasceu falando e se exercita fotografando. Curioso demais, sai pelo mundo para se achar e acaba se encontrando numa ilha - a mais bela de todas. Pai adotado, sabe que ser gentil vale a pena.
Marcelo Mattar

Últimos posts por Marcelo Mattar (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/welove/www/wp-includes/functions.php on line 4339

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/welove/www/wp-includes/functions.php on line 4339