Mergulha no mar e nas pessoas, vai fundo nessa vida • We Love

Mergulha no mar e nas pessoas, vai fundo nessa vida

pexels-photo-106257

Vira e mexe falta vontade, falta coragem, falta inspiração. De vez em quando, a gente se emociona pra caramba com tanto amor e carinho que tem por aí. Em forma de texto, de música, de poema. Em forma de abraço, de beijo, de bem-querer.

Se por um lado temos um aglomerado de notícias ruins enchendo o nosso feed, sempre tem uma mensagem bonita. De verdade, de demonstração de afeto, de sorriso, de good vibes, de coisas boas.

De vez em quando, só pra variar, a gente precisa sair um pouco da bolha e olhar pro lado. Tem um mundão de coisas boas esperando por nós. Tem um mundão de oportunidades, de portas e janelas abertas esperando somente o minuto que vamos abri-las e escancará-las.

De vez em quando, a gente precisa sair um pouco do modo automático e enfiar o pé na jaca. Meter o pé na porta. Pular a janela.

Tenho pensando muito no quanto de benefícios uma viagem pode trazer. Vamos gastar com novas paisagens, comidas, pessoas, cachoeiras. Ah! Eu amo cachoeiras. Trilhando a parte das trilhas e a dificuldade de chegar nelas. Mas até isso faz parte. Até isso é necessário.

Você não vai conseguir enxergar o arco-íris numa mistura de sol com chuva se você não estiver olhando pro céu. É preciso olhar, minha gente. Mas olhar com mais profundidade. Cara! Tô pra te falar que é preciso mergulhar. Isso mesmo. Bota a cara nessa onda, nessa piscina, nesse mar. Vai de braçada nesse desafio, nessa nova oportunidade, nesta amizade, nesse novo amor. Deixa pra pensar no medo depois. Deixa para se arrepender mais tarde. Deixa para desistir só depois que tentar (e realmente não conseguir). Meu, amigo. Cai de cabeça nesta aventura que é a vida.

Respira fundo e vai.

Experimenta fazer uma coisa diferente uma vez por semana, por mês ou por ano. Mas se mexe, sai do lugar. Pede para voltar ou esquece, mas faz alguma coisa. Manda uma carta, um telegrama, um SMS. Liga, chama no Whats, toca a campainha da casa, mas se declara pelo amor de Deus. Fala o que tá engasgado na garganta. Cospe o que tá sufocando esse peito. Não pensa muito. Só vai lá e faz.

“Eu tô com uma saudade danada de te entregar todos os beijos que eu não te dei.”

Tem quem diga que não se dá segunda chance. Muito menos terceira. Bobagem. A vida é uma só e não estamos aqui pra passar vontade. Tem muita gente boa nesse mundo e, infelizmente, nem todas se encontram.

Então, se você teve a sorte de encontrar uma pessoa especial, não permita que ela vá embora. Por orgulho. Por falta de expressar o que quer, o que sente. Vai lá e grita. Que você quer que de volta, que você quer para você, que você quer por perto. Lembra quando eu falei do mergulho? A gente está precisando mergulhar nas pessoas, no mar e no amor.

Chega uma época da vida que a gente cansa de relacionamentos superficiais e pessoas pela metade. Chega um momento em que a gente fica com preguiça de pessoas mais ou menos. Não fique em cima do muro, não seja uma pessoa de meias verdades. Ou vai ou fica. Ou queira ou não queira. Ou luta para ficar perto ou se afasta.

Mas desce desse muro. Escolha de qual lado você quer ficar. Enquanto isso, a vida segue (sempre segue). Entre uma viagem e outra. Uma aventura ou outra. Entre um poema, uma música ou filme qualquer. Eu tô aqui, ali, por ali. Estou sempre pelo trem-bala que chamo de vida, mas posso parar e te encontrar. Você só precisa prometer que vai mergulhar.

Regine Luise

Regine Luise

Jornalista por formação, poeta por opção, escritora por inspiração. Conselheira amorosa de boteco, romântica de carteirinha assinada. Escreve para expressar o que pensa, sente e, principalmente, quem é.
Regine Luise

Últimos posts por Regine Luise (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *