Minha eterna obsessão • We Love

Minha eterna obsessão

Minha obsessão | Créditos: Pixabay

O que você diria para seu sono?

Meu querido sono,

Preciso te falar. Confessar que tenho uma enorme obsessão por você. Você é minha mania infinita. Meu vício incurável.

Meus dias começam com uma luta sofrida contra as tentativas de me separarem de você. Imploro por mais cinco minutos, como se implorasse por minha vida; e acho que o botão snooze foi mesmo a melhor invenção do homem.

Quando me rendo e você finamente vai embora, desejo em segredo que a hora de dormir não demore. Inconformada, passo os primeiros minutos do dia em silêncio. Palavras são usadas somente quando inevitável. Tentar conversar comigo, neste momento, é demonstrar pouca compreensão pela distância que a luz do dia nos fez enfrentar.

Entendo perfeitamente você ficar irritado quando nos separam de maneira insensível. Quero que você saiba que, quando isso acontece, não poupo esforços para te defender. Nem que isso signifique arrumar uma briga. Nem que a briga seja com meu marido, que já acusou nossa relação de paranoica e excessiva.

É preciso entender que, para ficar comigo, tem que ficar com você. Respeitar seu espaço. Só fico bem, se estou em paz com você. Se não te trato direito, você revoltado me domina. Aparece sem ser convidado, deixando meus dias em câmera lenta. E, então, para se vingar, me abandona quando mais preciso de você. À noite, me deixa acordada esperando você voltar. Cansada. Contrariada. Depois de horas de agonia, imploro exausta para você ceder. Faço parecer que nossa relação é desequilibrada, quando a única coisa que nos falta é equilíbrio.

Na época da escola, diziam que eu logo me acostumaria com nossa separação tão precoce antes das 6 horas da manhã. Mentira. Sofri todos os dias a falta de você. Arrisco dizer que foi um dos períodos mais conturbados da nossa história.

Dizem por aí que a maternidade será nosso próximo grande desafio, e preciso confessar que isso me preocupa. Não gostaria de ser colocada na posição de ter que escolher entre um filho e você. Espero que sejamos fortes o bastante para passarmos por isso juntos.

Enquanto resolvemos este dilema, vamos aproveitar agora que somos só nós. Aos domingos, vou voltar para a cama depois do café para ficarmos juntos deliciosamente um pouco mais. Ou talvez muito. Vou aproveitar os dias de chuva para me impregnar inteira de você.

À noite, vou deixar tudo como você gosta. Pouca luz, pouco som. Movimentos lentos e preguiçosos. Vou assistir a um seriado qualquer para te distrair, e esperar você lentamente me entorpecer de você. Vou acordar de madrugada, e desejar com força que ainda falte muito para o amanhecer. Vou descobrir que temos tempo. Voltarei feliz a sonhar nosso sonho, sabendo que você nunca desiste de me deixar. Mas que acaba sempre voltando irresistivelmente para mim.

Eu amo você.

Fernanda Granato

Fernanda Granato

De São Paulo, formada em Comunicação Social. Trabalhou em marketing por dez anos. Aprendeu que felicidade deve ser o caminho e não o destino. Decidiu mudar de vida e de endereço. Foi para Londres com seu marido e seu único plano é fazer o que gosta e alimenta sua alma. Seus textos traduzem de maneira delicada e aberta, em palavras, sensações presentes entre os episódios cotidianos de sua vida. Também escreve para o Sweet My Sour.
Fernanda Granato

Últimos posts por Fernanda Granato (exibir todos)

Comments

  1. Pingback: Do segredo - We Love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *