Não jogue água fria no calor da minha intensidade • We Love

Não jogue água fria no calor da minha intensidade

Não jogue água fria no calor da minha intensidade

Ele costumava ser o típico espírito livre. Nada conseguia dominar ou controlar aqueles instintos mais selvagens que viviam dentro dele. Não era apenas um impulso sexual, fazia parte de uma forma de ver a vida que parecia inatingível, por vezes, corrida. Os dias dele eram como o fogo que percorre a mata seca.

Todos o diziam que essa necessidade de viver tudo tão intensamente passaria com o tempo, principalmente quando encontrasse alguém que o preenchesse por inteiro. Que toda essa intensidade seria trocada pela calma de viver um dia de cada vez, afinal apenas com tranquilidade se poderia viver “o que seja eterno enquanto dure”.

Nunca acreditou que havia nascido para o amor e, por isso, sentia que aquela inquietação que vivia dentro dele o acompanharia até o último dia de sua vida. Com o passar dos anos, amadureceu, mudou de ideia e começou a buscar dentre as multidões alguém que o acalentasse e fizesse seus dias correrem mais vagarosamente.

Como diz o ditado: “Quem procura acha!”, e ele achou. Tanto achou que acreditava que seria o momento de viver o famoso “Felizes para Sempre”.

Cada dia que se passava, sabia que havia encontrado o amor de sua vida. As noites eram mais longas. Os beijos cada dia mais intensos, tão intensos quanto seus dias antes de encontrar este alguém que vivia diariamente com ele.

Todas as noites, ele esperava o mesmo ritual: deitavam, se amavam loucamente, ficavam de conchinha e dormiam. Não eram raros os dias que acordava sentindo um abraço apertado com frases inconscientes implorando “não me deixe” ou talvez “você é meu…Só meu”. Estavam até pensando em se casar…

Mas a vida nem sempre é justa e, muitas vezes, nem tudo termina por falta de amor. Assim aconteceu com eles, a distância os afastou, cada um preferiu seguir o seu caminho. Dessa forma, descobriram que, por mais que tudo fosse incrível enquanto estavam juntos, os objetivos que deveriam ser do casal foram trocados pelos egoísmos… E tudo aquilo que era amor se tornou desprezo.

Ele demorou a acreditar que tudo que foi vivido chegou ao fim, mas de uma coisa tinha certeza: não poderia buscar por alguém que o acalmasse ou que diminuísse sua intensidade. Precisava de alguém que a vivesse como se não fosse existir o amanhã, pois, de tanto ser forçado a se acalmar, perdeu o jeito de ser feliz por si só.

De todas as certezas que tinha, sabia que junto com a última gota de lágrima escorrida o sonho de nunca mais permitir que jogassem água fria no calor de sua intensidade, afinal, o amor não é estático. O amor é escasso e, por ser tão raro, merece ser vivido com toda intensidade que exala do coração e da alma.

Talison Vardiero

Talison Vardiero

Jornalista por formação, comunicador por natureza. Entre contos, virgulas e pontos finais a única certeza que tenho é: nunca jogue água fria no fogo da minha intensidade.
Talison Vardiero

Últimos posts por Talison Vardiero (exibir todos)

Comments

  1. Esse texto intenso descreve em detalhes situações que cada um de nós já viveu por amor! Já vivi uma história muito parecida, me identifiquei muito com o texto. Não vamos permitir que “joguem água fria no fogo da nossa intensidade”! Acredito que assim, poderemos atingir o tão desejado “e, foram felizes para sempre”. Cada um com sua “felicidade” e com as limitações do seu “para sempre”. Que seja eterno, enquanto durar. Parabéns, Talison!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *