Posted on

Estava esperando a carona quando olhou para o céu azul e límpido e observou o voo de um corvo. Uma coisa negra que não combinava com o sol brilhante.

Observou o negro das asas e as suas pontas brancas dando a impressão de que os dedos estavam prontos para agarrá-la pelo cabelo. Se escondeu atrás do poste e continuou a olhá-lo. Seu corpo que parecia pesado. Subia e descia. Suas asas leves ora direcionavam para a direita, ora para esquerda.

Um ponto negro no céu. Um ponto negro em seu coração. Comparou o corvo com a sensação do sombrio que sentia em seu peito. Saiu detrás do poste e torceu para o corvo, com sua mão branca, puxar a dor dela pelas raízes.

Ele se aproximou, pousou em seu ombro e grasnou. O som saiu do corvo, saiu da alma dela e então sentiu um alívio. O corvo voltou para o azul do céu e suas asas já não tinham dedos brancos, deles pingavam um musgo sujo e fedido. A dor podre dela havia desaparecido.

A carona chegou. Não esperou pela buzina, entrou na van e abriu a janela. Sentiu o vento atingir seu rosto, um movimento em sua face lhe desenhou um sorriso de lado, sem vergonha… Ignorou o olhar de raiva da garota ao seu lado com o cabelo bagunçado pelo vento. Abriu uma goma de mascar de tutti frutti e enfiou na boca como se aquele pedaço de sabor e cor artificial dependesse a sua vida.

Avistou o corvo novamente que, pesado, já não voava como antes. Estourou uma bola do chiclete no momento em que corvo deu sua última batida de asas. Caiu por terra um pássaro e a dor que há tempo ela carregava sem necessidade.

Natalia Moreno

Natalia Moreno é apaixonada por literatura, animais, músicas... Formada em Letras, pós graduada em Literatura Inglesa é autora dos romances Quando eu me amar e Marcas da Vida. Tem o defeito de querer colocar tudo em ordem, desde um quadro torto até o mundo e se desespera por este último estar fora do seu alcance.
Natalia Moreno

Últimos posts por Natalia Moreno (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *