O que aprendi ao fazer um curso de cristais • We Love

O que aprendi ao fazer um curso de cristais

O que aprendi ao fazer um curso de cristais

“Ana, pode se apresentar”, disse Camila, a instrutora do curso.

“Eu sou jornalista por formação, hoje trabalho com estratégia e conteúdo e não faço a mínima ideia do que estou fazendo aqui”, respondi fazendo gracinha e rindo pelo canto da boca, como sempre faço quando não sei o que dizer.

Era uma manhã de sábado de sol e lá estava eu, sentada no chão, em uma roda com 20 pessoas que nunca tinha visto antes. Minha apresentação veio depois de alguns “eu sou kardecista”, “eu sou reikiana”, “eu trabalho com cura” e, dessa vez, eu realmente não sabia o que dizer sobre mim.

Na noite anterior, li e fiz anotações de toda a apostila que Camila Eiroa, instrutora do curso, havia enviado anteriormente. Nunca tinha estudado ou lido sobre cristais.

Sabia que o quartzo rosa era a pedra do amor, algo que aprendi ao ganhar um pingente com uma em alguma revista do João Bidu na infância e que, supostamente, rubi era a pedra do meu signo, leão. Esse veio graças à minha avó, que lê tudo sobre misticismo, feng shui, cristais e signos. Ela também havia me ensinado que era legal deixar um cristal na água do Chico, meu gato, porque os animais “limpam” todas as energias ruins que a gente carrega e o cristal ajudaria a limpar.

A post shared by Ana Sasso (@anatsasso) on

Chico pesa 12kg, o que também pode significar que tem espaço para muita energia dentro dele

Segundo o Personare, “as pedras e cristais funcionam como amplificadores de energia, a sua força consiste na capacidade de ampliar e direcionar nossas próprias forças e poderes. Por isso, o mais importante ao lidar com pedras e cristais é conseguir sintonizar nossas vibrações com as dessas pedras, melhorando e aprimorando as nossas energias”. 

Por esse motivo, Camila separou a apostila e o primeiro módulo do curso pelos sete principais chakras e como os cristais trabalham em cada um deles. Chakras representam centros de energia conectados com nosso corpo. Nesse ponto, aprendi que cada chakra tem uma cor e que os cristais, na maioria das vezes, também seguem essas cores.

Soube que cristais escuros (pretos, marrons, vermelhos…) devem ficar sempre abaixo do nosso umbigo. Quando em jóias ou acessórios que usamos muito, como brincos ou colares, podem trazer desequilíbrios mentais ou na saúde. Foi esse o momento em que pensei em todos os acessórios que usava de forma errada: brinco de rubi, colar com quartzo rosa (veja mais abaixo), gargantilha com hematita… (foi quando aprendi o nome de vários deles também!). 

Os cristais claros (transparente, azul, verde, lilás…) podem ser usados em todos chakras, dependendo da sua intenção, mas se “conectam” melhor com os chakras que seguem suas cores. Se você não consegue se expressar bem ou vai fazer uma apresentação e precisa falar por hoooras, usar um quartzo azul próximo da garganta seria o ideal. 

A post shared by Haylz (@flippingcarrots) on

Um exemplo de quais são os chakras e quais cristais podem ficar nesses lugares

Camila também ensinou um hack para se sentir empoderadx: usar um olho de tigre no umbigo, próximo de onde fica o nosso plexo solar. Você pode colocar a pedra ali e tampar com uma gaze, escondendo com a roupa por cima. Testei por algumas vezes e funciona mesmo! :)

Outra coisa que aprendi foi sobre o uso do quartzo rosa, a tal pedra do amor. Ela realmente é a pedra do amor, mas um amor romântico e, muitas vezes, melancólico. Se você está se sentindo assim, talvez essa não seja a melhor pedra para manter por perto.

Uma maneira de harmonizar essa energia é com o quartzo verde, porque as duas pedras trabalham muito bem juntas. Além disso, o melhor lugar da casa para deixá-la é na cozinha – afinal, quem não quer cozinhar com amor?

Naquela tarde, aprendi sobre o que cada pedra faz e quais são as melhores maneiras de usá-las no dia a dia. Mas o principal foi conhecer pessoas maravilhosas com as quais troco informações até hoje. O curso, no fim, foi só uma porta de entrada para drogas mais pesadas mais conhecimento e menos preconceito sobre o que a gente, nem sempre, consegue enxergar ou explicar com palavras.

O curso de cristais tem dois módulos, é ministrado em São Paulo, pela Camila, dona da la reina terapias. Na página do Facebook, você acompanha quando serão os próximos e, de quebra, ainda recebe toda semana um conselho da semana, com tarô.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *