Por que você deveria observar mais quem está à sua volta • We Love

Por que você deveria observar mais quem está à sua volta

Por que você deveria observar mais quem está à sua volta

É irônico que em tempos em que todo mundo passa o dia todo conectado à internet e que entre tantas possibilidades, estar conectado a outras pessoas seja um dos principais objetivos disso, as pessoas ainda não estejam, de fato, conectadas umas às outras.

Um exemplo claro disso é que, quando estamos numa mesa, entre amigos, o mais difícil é largar o celular e viver o momento com quem está ali, sentado ao seu lado: a gente presta mais atenção no grupo do WhatssApp  da galera do trabalho, na última postagem no Instagram de Fulano ou fica conversando com o carinha que acabou de conhecer em algum aplicativo.

No ônibus, nas salas de espera, no táxi, pode observar: o celular virou um tipo de dispositivo anti-contato com outras pessoas. Uma vez que você fixa os olhos na tela, as outras pessoas automaticamente recebem o alerta de “não se aproxime”.

Eu sei que, muitas vezes, coisas precisam ser resolvidas e respondidas a distância, mas esse comportamento atual me fez refletir sobre outra questão. A de que as pessoas não estão interessadas nas outras, não observam, não se preocupam em ler o que o outro gosta de usar e por aí vai.

Certa vez, trabalhei em uma empresa dividida em vários setores. Era comum ver cada grupinho separado na hora do almoço. O pessoal do financeiro, que esperava a galera do jurídico sair da mesa para se sentar. Ou então a equipe da administração que não se juntava com o setor de TI porque eles eram “introvertidos e nerds demais”.

Na época, não me importava com nada disso e até achava normal, mas, hoje, um pouco mais madura, vejo que isso é uma grande bobagem. Temos a feia mania de rotular as pessoas antes mesmo de conhecê-las. Achar que “Fulano não tem nada a ver comigo, porque ele não vai aos mesmos lugares que eu ou tem um péssimo gosto para se vestir”, quem nunca fez esse tipo de julgamento? E assim se vão várias oportunidades de se aproximar de pessoas realmente incríveis.

Apesar dos inúmeros avanços na medicina, nós ainda não somos imortais e não teremos tempo de vida suficiente para conhecer, experimentar e aprender sobre todas as coisas. Por isso, aprenda com as outras pessoas, divida experiências, e, por favor, se interesse mais por quem está aí do seu lado.

Mayra Sá
Follow me

Mayra Sá

Jornalista, lá de Minas Gerais. Mente adulta numa alma de criança, por isso não pensa muito antes de falar e fala exatamente o que pensa. Ama fazer piada, principalmente sobre si mesma.
Mayra Sá
Follow me

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *