Quando alguém vai embora – We Love

Quando alguém vai embora

Quando alguém vai embora

Ninguém nunca está preparado para ouvir: “Sinto muito, mas eu preciso ir”. Sendo que esse ir é aquele que vai e leva um pedaço de você, que leva os sonhos e os planos, que leva o conforto no sofá de um domingo chuvoso. É aquele que te deixa perdido em memórias, que deixa a saudade de um futuro que nunca acontecerá, que te joga em alto mar sem bússola, sem forças para remar.

Todo mundo já passou por algo assim.Todo mundo está fadado a enfrentar algo assim em algum momento da vida (se você tiver sorte). Porque amor é loteria, não se ganha sem apostar. Como qualquer jogo, não há garantias. Você precisa acreditar e arriscar.

Mas, quando alguém vai embora, você se fecha; não quer correr riscos e não quer saber mais de jogos de azar. Esconde-se no discurso do “estou melhor sozinho”, “antes só que mal acompanhado”. É engraçado como perder alguém pode te transformar em uma hipocrisia. Afinal, você acreditava no amor e porque a outra pessoa foi embora – seja lá quais forem os motivos – você desanda a repetir clichês de autossuficiência, que muitas vezes não são verdades.

Mentir para si mesmo é sempre a pior mentira, já cantava Cássia Eller.

Primeiro fato é aceitar que você não deixa de amar da noite pra o dia. Principalmente, quando alguém vai embora e ainda há amor. Quando um relacionamento acaba não é porque deu errado; muitos simplesmente acabam e, ainda assim, deram certo. Havia amor, havia respeito, havia. Mas alguém quis acordar em outro lugar, quis se aventurar em outros mares, apenas quis ir embora.

Não é sobre você.
Você quer alguém que queira ficar.
Pra o que for.
Pelo tempo que for.

É difícil entender. E aceitar demanda tempo. Mas um dos princípios do amor é querer a felicidade do outro, certo? Então, quando alguém vai embora, você precisa entender que vai doer, que vai levar tempo, mas que você ficará bem.

Talvez você nunca esqueça alguém completamente, mas você, com certeza, irá se libertar. Você irá parar de permitir que a história de vocês tenha qualquer influência em você hoje. Você permitirá que eles mudem o corte de cabelo, que eles sigam em frente, que eles se apaixonem de novo…

E quando vocês se encontrarem, você entenderá que não existe motivo para ficar triste. A pessoa que você conhecia ainda existe em algum lugar, mas vocês estão separados por muito tempo para alcançar um ao outro.

Vocês conversarão. Darão risada um do outro pelo corte do cabelo ou a camisa amassada. Vocês se olharão e, por alguns segundos, o tempo parecerá ter voltado. E neste exato momento, vocês sentirão aquele calor no coração, de quem viajou por muito tempo e, finalmente, voltou para casa.

Não é a mesma casa, não é qualquer casa. É aquela casa que não é de ninguém, só um estado de espírito que ninguém mais irá entender.

Quando alguém vai embora, não significa que o amor tem que virar ódio. Se você tiver sorte e deixar o tempo passar, esse amor pode virar algo inédito. Que você não precisa explicar, porque o senso comum nunca acreditaria e você não precisa de validação alheia.

Quando alguém vai embora, você deve deixá-la ir. Nunca será o que você queria que fosse, mas, em algum momento, vocês se reencontrarão e será como deveria ser:

Sem sombras do furacão, só o balanço do mar.

Bruna Guimarães

Jornalista & fashion lover. Made in Aracaju, living in São Paulo. Acredita que o amor é sempre destino e glitter, uma segunda pele. Louca por carnaval e mar e sorrisos e pessoas interessantes.
Bruna Guimarães

Últimos posts por Bruna Guimarães (exibir todos)

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/welove/www/wp-includes/functions.php on line 4339

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/welove/www/wp-includes/functions.php on line 4339