Terminar ou não terminar, eis a questão • We Love

Terminar ou não terminar, eis a questão

Terminar ou não terminar, eis a questão

A velha pergunta “devo terminar ou não?” é, aparentemente, um enigma mais comum do que você pensa.

Um novo estudo publicado na revista Social Psychological and Personality Science sugere que a maioria das pessoas é bastante ambivalente ao decidir se deve terminar um relacionamento – mesmo até o ultimo segundo antes de falar com o parceiro.

O estudo, liderado por sociólogos da Universidade de Utah Samantha, foi dividido em duas partes. Primeiro, pesquisadores entrevistaram 447 pessoas sobre seus relacionamentos atuais e passados, fazendo perguntas como “Quais são os motivos para alguém querer ficar com os parceiros?”. Depois de analisar os resultados, os pesquisadores identificaram 27 razões distintas para querer ficar em um relacionamento e 23 por querer terminar.

Na segunda parte do estudo, os pesquisadores compilaram esses 50 motivos em uma lista e os apresentaram a um grupo de novos participantes, todos os quais estavam considerando terminar com seus parceiros atuais. O grupo foi convidado a selecionar da lista quaisquer razões que fossem consideradas no processo de tomada de decisão.

A maioria dos participantes selecionou razões de ambas as categorias, indicando conflitos de decisão. Muitos tiveram motivações tanto para terminar ou continuar os relacionamentos.

O fato de que terminar com um parceiro romântico de longo prazo é uma decisão difícil não é surpreendente, mas o que é interessante sobre os resultados é a razão exata pela qual as pessoas ficam ou saem. Independentemente do estado civil, estes foram os motivos mais citados para querer terminar:

. Distância emocional;
. Desigualdade (desequilíbrios de poder);
. Violações das expectativas (trapaça);
. Problemas com um aspecto da personalidade de seus parceiros.

No entanto, as razões para querer permanecer em um relacionamento são diferentes para quem já está casado. Enquanto as pessoas não casadas relataram manter seus relacionamentos porque ainda se divertiam com seu parceiro ou cultivaram uma proximidade entre si, as pessoas casadas citavam mais razões logísticas – já haviam investido tanto tempo, compartilhavam a casa e as responsabilidades familiares.

Outro detalhe da pesquisa diz respeito a pessoas que sofrem de ansiedade. Entre elas, muitos responderam dizendo que se preocupam se os parceiros se importam tanto com elas, quanto elas se importam com eles. Isso pode explicar porque pessoas ansiosas costumam ser mais propensas a relacionamentos que vão e voltam. Os pesquisadores dizem que essa indecisão pode ser prejudicial não só a saúde emocional, mas também a saúde física das pessoas.

Você pode achar divertido essa montanha russa de sentimentos, “Terminar ou não terminar”, “casar ou comprar uma bicicleta”. Mas essa dúvida é considerada difícil, até mesmo, para a ciência e deve sim levar seu tempo de maturação. Afinal, como já diria Jobim, “é impossível ser feliz sozinho”, ou ele pode ter se enganado também.

 

David Moratório

David Moratório

Redator e analista de conteúdo, amante de livros, domingos em casa e series bobas. Filósofo de hamburgueria que acredita que a única salvação é o amor.
David Moratório

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *