Tudo bem ser mais feliz no Instagram. Só não pira com isso! • We Love

Tudo bem ser mais feliz no Instagram. Só não pira com isso!

Mulher com celular

12Já está mais que batido falar que hoje em dia tá todo mundo muito ocupado e preocupado com o próprio umbigo e, sim, como é difícil manter as amizades e saber da vida de pessoas que há seis meses você vivia grudado e blá, blá, blá. Isso é verdade mesmo. Mas existe um lugar onde as pessoas podem acompanhar a vida das outras, espiar tudo o que está acontecendo, observar todos os detalhes e, isso, acaba eliminando atitudes do tipo ligar ou mandar uma mensagem para o seu amigo para saber como ele está. Afinal, basta dar uma olhadinha no Instagram para ter um resumo dos últimos momentos e experiências dele.

Quando alguém que não vejo há muito tempo me pergunta como estou ou o que estou fazendo, levo um susto:

“Como assim ele não sabe? Não me segue no Instagram?”

Chega a ser engraçado, mas, hoje em dia, a gente tem a falsa impressão de que a vida das pessoas está retratada num aplicativo de fotos exatamente como é na realidade. Balela!

Um recente título da versão online do El País me chamou muita atenção: Você é mais feliz no Instagram, e sabe disso. O conteúdo da matéria começa falando sobre a popularização dos smartphones, passa pela necessidade das pessoas em fotografar tudo para provar que tiveram aquela ou outra experiência, mas no final, ela apresenta uma reflexão que pode ser encarada como um soco no estômago para alguns ou um simples tapa na consciência para outros. Um trecho dizia:

A exposição da vida íntima que esses aplicativos permitem dá uma nova dimensão a um tema já conhecido e quase tão antigo como o mundo: a vaidade, a aparência e o vazio existencial. O narcisismo costuma esconder a insegurança. Em outras palavras, diz-me do que te gabas e te direi o que te falta.

Sim, dá para concordar (em partes) com tudo isso. O alerta para pessoas que começam a moldar sua identidade baseadas no que não é real é, de fato, preocupante. Mas a verdade é que cada pessoa faz uso das redes sociais da maneira que bem entende. Vejo gente usando como um local de registro de experiências, outras para divulgar algum trabalho, ganhar dinheiro, relatar uma mudança de hábitos e por aí vai. Que somos mais felizes no Instagram, é óbvio que sim. O aplicativo nasceu com o intuito de colecionar e reunir fotos inspiradoras, e tudo bem querer colocar ali os momentos que você acha interessantes, na melhor versão possível.

O que não vale é achar que ali está o mural da felicidade alheia e que você é o único que está fora de toda aquela vida perfeita. É apenas um monte de fotos, com certeza com retoque e várias tentativas até sair a publicável. As lembranças e experiências reais podem ser muito mais marcantes.

Mayra Sá

Mayra Sá

Jornalista, lá de Minas Gerais. Mente adulta numa alma de criança, por isso não pensa muito antes de falar e fala exatamente o que pensa. Ama fazer piada, principalmente sobre si mesma.
Mayra Sá

Últimos posts por Mayra Sá (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *