Um beijo no olho – We Love

Um beijo no olho

Não é muita coisa, mas talvez seja o que você – ou eu – precisa. Porque, em tempos de relacionamentos fáceis, encontros por aplicativos e relações líquidas – como o querido Bauman já analisou –, tudo gira em torno do novo e as certezas são coisas raras. Se até Plutão deixou de ser planeta, nós não estamos seguros.

Acordei tarde – o alarme não tocou –, peguei as primeiras peças do guarda-roupa e corri para pegar o ônibus com uma única certeza: vou me atrasar. Por sorte, calça jeans, camiseta e bota, sempre dão certo – tks, Levi Strauss por popularizar o jeans!

Esqueci o carregador, então – claro! – meu celular descarregou antes de eu voltar para casa e, para fechar o dia, chuva torrencial digna de final de novela. Além de ficar toda molhada, levei o dobro do tempo para fazer o percurso para casa.

Depois de um banho morno, me enrolei no roupão e sentei na cama, quando você chegou. Abriu um sorrisão ao me ver, me deu um beijo no olho e perguntou: “Tudo bem?” – naquele instante, tudo ficou bem.

E eu percebi que não precisamos de muito, nem tampouco de certezas. Por isso, não te ofereço muito, apenas o melhor que posso ser e, talvez, meu carregador, mesmo sem ter completado a carga do meu celular, meu fone para você assistir aos seriados, enquanto durmo, e o melhor do meu humor para te animar quando estiver de baixo astral.

Em troca, eu te peço parte do seu tempo, sua vontade de ser feliz na vida e de caminhar ao meu lado. Além de alguns beijos no olho. Pode ser?

Bruna Guimarães

Bruna Guimarães

Jornalista & fashion lover. Made in Aracaju, living in São Paulo. Acredita que o amor é sempre destino e glitter, uma segunda pele. Louca por carnaval e mar e sorrisos e pessoas interessantes.
Bruna Guimarães

Últimos posts por Bruna Guimarães (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *